Google+ Followers

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Por que com o meu filho???

     Perto de completar 1 ano de casada, comecei a ter tonturas frequentes, eu ia trabalhar com essas tonturas que só aumentavam , achava eu que era a labirintite atacada, com o passar dos dias a tontura passou, mas comecei a ficar ruim do estômago, e logo depois enjoo, foi então que desconfiei, devo estar grávida!.
     Mas como poderia estar grávida o médico disse que seria muito difícil isso acontecer. Sem contar ao meu marido, fui numa farmácia e comprei um teste de gravidez. Cheguei em casa como se nada estivesse acontecendo, fui até ao banheiro e lá fiz o teste. Sempre com um pensamento em mente, negativo, negativo, negativo!!!.
     Para meu espanto, positivo, nossa, foi horrível para mim, não era pra acontecer, não naquele momento, não estava pronta. Chorei muito, muito mesmo. E num momento de desespero, fui até a sala onde meu marido se encontrava, e disse, - está feliz agora???, joguei em seu colo o teste e voltei pro quarto aos prantos.
     Nossa ele estava radiante de tanta alegria, foi até o quarto todo feliz, mas eu não estava, não estava pronta pra isso. Me disse que tudo daria certo, que era pra eu ter calma, e ir ao médico pra ter certeza, pois o teste poderia ter dado errado.
     Foi o que fiz, no outro dia fui correndo num posto de saúde, e lá fiz outro teste, ainda estava com a esperança de dar negativo, quando a enfermeira chegou me dizendo parabéns, você será mamãe, cai no chão de tanto chorar, ela tentou me acalmar dizendo que era uma bênção isso, mas eu não estava pronta.
     Meu marido me ligou, e eu dei a confirmação da gravidez, ele gritava de alegria..., não tinha jeito tinha que aceitar. Comecei a fazer o pré natal, cuidei da minha alimentação, da minha saúde. Então chegou o dia de escutar o coraçãozinho do bebê, nossa naquele momento, toda dúvida, toda incerteza acabou ali. Me apaixonei por aquele bebê.
     O tempo foi passando, e eu sempre me preocupando com a saúde do bebê. Com 6 meses fiz um ultrassom que divulgou o sexo do bebê. Para minha maior felicidade, um menino!!!.

     38 semanas estavam se aproximando, não tinha dilatação, não tinha nenhuma contração. O meu médico pediu para eu ir na maternidade para fazer alguns exames. O bebê estava bem, então se passaram 39, 40, 41 semanas e nada, perto de completar 42 semanas , os médicos descolaram a placenta, pra ver se assim, o bebê nasceria, mas nada. Quando completou as 42 semanas fiquei internada para induzir o parto normal, entrei no hospital as 7 horas da manhã. Foi uma tortura, várias mulheres gritando, via vários bebês nascendo, mas nada do meu, a  tarde comecei a sentir contrações, me deram remédios para diminuir um pouco as dores, passou um médico pela sala e disse que eu ficaria ali a noite toda, nossa aquilo pra mim foi um terror.
     19 horas e as dores eram demais, comecei a sentir o sofrimento do meu filho, eles tinham estourado a bolsa, pra acelerar o processo, mas meu filho estava sofrendo. Comecei a ter hemorragia, eu e meu filho estávamos sofrendo. Clamava a Deus por socorro, foi então que uma médica me viu e com berros, mandou as enfermeiras me levarem pra sala de parto pois estávamos em sofrimento ( eu e meu filho ), chegando lá, me aplicaram o rack nem senti, logo que meus movimentos da perna sumiram, e eu não mais os sentia, começou a cirurgia.
     As 20:30 hs nasceu meu filho, mas algo estava estranho, a doutora pediu pra leva-lo com urgência pra UTI, nossa aquilo me deixou me pânico, me coração começou a acelerar, e as enfermeiras com medo deu ter uma parada cardíaca, tentaram me acalmar, depois de alguns minutos, trouxeram meu filho, já com o olhinho aberto, a enfermeira que o segurava não queria que eu tocasse nele, a médica teve que brigar com ela pra pelo menos eu toca-lo.
      Foi ai que percebi que algo realmente estava errado, o que era aquilo na cabeça dele???, o que fizeram com meu filho???. A médica veio até mim, e disse: - Mãe, o que ele tem, não foi consequência do parto, ele já nasceu assim. O médico pediatra veio também, me fez várias perguntas, e disse que a suspeita era que meu filho estava com câncer. Câncer???, mas uma vez tiveram que me acalmar, levaram meu filho pra UTI, e lá ele ficou a noite toda.
      Foi uma tortura aquela noite, todas as mães com seus filhos, menos eu. No outro dia, não quiz saber mesmo não podendo me levantar, fui até o berçário queria ver meu filho. Ao chegar lá ele estava numa encubadora, com uma faixa na cabeça. Foi uma cena horrível. Meu bebê..., tiraram ele de lá, pra que eu pudesse amamenta-lo, e logo recebi a noticia que ele sairia da encubadora, mas ainda teria que ficar lá de observação. Depois de 2 dias, voltei pra casa, e na visita, uma médica bem rude disse, que ele teria que sair de lá , pois ocupava lugar de outros bebês. Nossa aquilo foi revoltante. Eles sequer sabiam o uqe meu filho tinha.
      Me encaminharam para um outro hospital, e lá o médico disse que ele tinha nevus jadassohn,
(É um nevo organóide ou hamartoma circunscrito onde predominam glândulas sebáceas. Foi descrito por Jadassohn em 1895. É uma expressão clínica de mosaicismo resultante de uma mutação somática pós-zigótica.

O nevo sebáceo de Jadassohn usualmente está presente ao nascimento  (0,3%) e acomete mais couro cabeludo, face e pescoço. A lesão pode ser linear ou oval variando de 1 a 10cm. É uma placa amarelada pouco elevada que na adolescência, devido aos hormônios sexuais, torna-se espessada e papilomatosa.

A transformação maligna ocorre em 10-15% das lesões em algumas séries, entretanto trabalhos recentes sugerem percentuais menores. Estes neoplasmas geralmente ocorrem durante a adolescência ou idade adulta. Raramente, modificações têm ocorrido em crianças menores de 5 anos. A neoplasia maligna mais encontrada é o CBC. O tumor benigno mais freqüente é o tricoblastoma. Outros tumores benignos e malignos incluem o siringocistoadenoma papilífero surgindo de glândulas sudoríparas apócrinas, ceratoacantoma, cistoadenoma apócrino, leiomioma e carcinoma de células sebáceas. Raramente, carcinomas apócrinos e poromas écrinos malignos têm sido reportados, resultando em metástases disseminadas e morte.

O nevo sebáceo e o nevo epidérmico verrucosos estão intimamente relacionados e muitos autores acreditam que sejam variantes de uma mesma doença.

Pêlo risco de transformação neoplásica e sua aparência cosmética deve ser removida durante a infância com excisão e sutura primária.).    E que ele teria que remove-lo ainda na infância, antes que se transformasse em tumor maligno. Chorei muito, me sentia culpada. Tinha que tomar os cuidados necessários pra não machucar aquela região, esse nevuo tinha 5 cm, era grande pra um bebê. O médico o via um vez por ano, e quando meu filho atingiu um peso adequado foi marcado a cirurgia.
     Meu filho operou com 2 anos e 11 meses, a operação foi um sucesso graças a Deus, não teve sequelas, hoje ele nem se lembra do ocorrido, mas sabe que algo aconteceu, pois a cicatriz em sua cabeça é um pouco grandinha.
     Ele é meu maior presente, com ele aprendi muito, e agradeço a Deus por me dar sabedoria pra cuidar dele e por me ajudar a educa-lo, ele é um menino esperto. Obrigada meu Deus por esse presente. Obrigada pelo privilégio de ser mãe desse menino maravilhoso, hoje ele tem 5 anos, e é meu companheiro para todas as ocasiões. Te amo demais meu filho!!!










 by Nessa Santos




A reprodução do conteúdo deste blog é proibido de acordo com a lei 9.610/98



    


12 comentários:

  1. Muito linda sua história, um presente na sua vida o seu filho, e Deus é Deus pra criar e Deus pra cuidar....Parabéns amiga....

    ResponderExcluir
  2. Nossaa que história linda e triste ao mesmo tempo! Senti em cada frase que eu lia, :(

    Parabens superação total bjsss um grande bj

    ResponderExcluir
  3. Ainda bem que Deus a abençoe com este menino lindo que ele é. Ser mãe é o melhor e maior presente que uma mulher pode ter,e todos os dias vale a pena olhar para ele e pensar, fui eu quem fiz.Eu olho para o meu que vai fazer 10 anos este ano, e vejo o quanto eu sou realizada por ser mãe, algo maravilhoso mesmo!

    Beijos para vcs e muita saúde!!!

    ResponderExcluir
  4. Nossa amada,nunca ouvi falar nisso,vou dar uma pesquisada sobre este nervo,como ele é,pois depois que tive minha filha,apareceu carne esponjosa em mim,mais o médico falou que não é nada,glória a Deus que ele obteve vitória e seu filho esta aí cheio de saúde,seguindo de volta amor,bjs
    http://www.simonebastos2007.com/

    ResponderExcluir
  5. Seu filho é um presente que Deus te deu continue dando valor a isso Vanessa ha ja te add no facebook seja bem vinda e eu te convido a visitar meus blogs espero que vc goste e claro to precisando de cliques em meus anuncios do boo-box e do google adsense se vc puder me ajudar agradeço mesmo vlwww acesse
    e comenta la ein

    http://juniorcis.blogspot.com
    http://junior-juniorcis.blogspot.com

    grato

    junior

    ResponderExcluir
  6. Nossa, que história, parabéns pela força e perseverança que Deus continue abençoando sua família. Oi, sou la do Dihitti, vim conferi seu espaço, estou seguindo aqui.

    Abraços

    http://rebobinandomemoria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Que história!Vanessa!Mas tudo saiu bem no final!Seu filho é lindo e esse sorriso?


    bjs!Obrigado pela visita ao meu blog!
    Estou te seguindo!

    ResponderExcluir
  8. Legal essa história.
    Que Deus os abençoe ricamente!
    +Filipe Ivo
    www.apologiacrista.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá conheci seu blog através de uma amiga e irmã em Cristo.
    Suas postagens são interessantes, esclarecedoras e de um modo geral irá produzir muitos frutos.
    Continue nesta linda missão, pois a sua recompensa é grande!

    A propósito se ainda não estiver seguindo o meu blog, deixo aqui o convite:
    http://frutodoespirito9.blogspot.com/
    ─╔╗╦╔╗╔╗──╦╗╔═──╗╔╔╗╦╔╦╗╔╗─
    ─╚╗║║╦║║──║║╠═──║║║║║─║─╠╣─
    ─╚╝╩╚╝╚╝──╩╝╚═──╚╝╚╝╚═╚─╝╩─

    Que Deus te abençoe e te guarde!

    P.S. Recomendo o blog do irmão J.C. de Araújo, mensagens abençoadoras, atuais e polêmicas...
    http://discipulodecristo7.blogspot.com/

    Em Cristo,
    ***Lucy**

    ResponderExcluir
  10. Olá , seu blog é muito bom,
    e desde já quero dar-lhe os parabéns, meu nome é:
    António Batalha, e quero deixar-lhe um convite,
    se quiser fazer parte de meus amigos virtuais no
    blog Peregrino E Servo ficarei muito radiante.
    Claro que irei retribuir seguindo também seu blog.
    Deixo-lhe a minha bênção.

    ResponderExcluir
  11. Parabens pela coragem em contar sua hstória!
    Paasei por uma situação bem parecida no meu primeiro parto. Sou mão de duas meninas lindas hoje, mas somente eu e Deus sabe o que eu passei para te-las!
    estou te seguindo já, voltarei sempre por aqui.
    Tem um post no meu falando sobre Argiloterapia e os benefícios na pele.
    Da uma olhadinha la!
    Ficarei muito feliz com a sua visita!
    Beijos.

    http://modandoecantando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá, Vanessa. Meu filho nasceu em 2013 com nevo sebáceo. A lesão deve ter uns 2,5 a 3 cm. Ele nasceu cabeludinho, o que disfarçava a lesão, mas eu logo percebi e perguntei ao pediatra... Ele me disse que era mancha de nascença. Fiquei mais tranquila, mas sempre ficava pensando se o médico estava certo. Essa semana levei meu filho em uma dermatologista e ela me explicou o que era, dizendo que seria preciso uma cirurgia para retirar o nevo, mas somente quando ele fosse maior, já que a anestesia é somente local. Saúde ao seu filhinho!

    ResponderExcluir